Esterilização, limpeza e desinfecção: você sabe qual é a diferença?

Uma crise sanitária traz inúmeras dúvidas a respeito da forma certa de fazer uma higienização eficiente, que elimine os micro-organismos mais resistentes. Como estamos presenciando com o coronavírus, a higiene correta é a maneira mais eficaz de diminuir a proliferação do vírus e evitar que ele entre em contato com o corpo humano.

Assim como em momentos anteriores — por exemplo, na época do H1N1 —, basta surgir um vírus ou uma bactéria mortal para que as medidas sanitárias sejam redobradas. Muitos se esquecem desses cuidados tão logo o perigo passe. No entanto, uma boa higienização é fundamental.

Por falar nisso, você sabia que existe uma diferença entre esterilização, limpeza e desinfecção? Pois é, existe — e, neste post, nós vamos explicar cada uma delas. Quer saber mais? Continue a leitura!

Qual é a importância de higienizar e limpar bem os ambientes?

Primeiramente, vale ressaltar a importância da limpeza e da organização dos ambientes, sejam domésticos, sejam institucionais. A limpeza e conservação na sua empresa, por exemplo, é essencial. Além de evitar a propagação de partículas prejudiciais à saúde, tais práticas ainda aumentam a produtividade, diminuem a ansiedade e contribuem para o bem-estar mental e físico.

Outra vantagem dos hábitos de asseio é a melhoria da percepção que as pessoas têm da imagem, tanto pessoal quanto organizacional. Em ambientes fechados, em que a ventilação é limitada, e é necessária a ajuda de aparelhos de ar-condicionado, a higiene minimiza as chances de resfriados, gripes e doenças contagiosas.

Conheça os detalhes desses benefícios!

Aumenta a produtividade

A produtividade de uma equipe é potencializada se ela dispõe de um local limpo e organizado para desenvolver suas atividades. Isso porque a organização externa ajuda a manter o foco e a concentração nas tarefas importantes e evita distrações desnecessárias.

Melhora a percepção da imagem

Esse é um benefício que pode, inclusive, ser percebido na esfera individual. Quando você quer transmitir uma imagem de credibilidade, segurança ou até mesmo de competência, a primeira atitude é a higienização. Com uma empresa ou uma marca não é diferente. Os colaboradores, os fornecedores e os visitantes em geral são influenciados pela forma como o ambiente da instituição é cuidado.

Diminui a ansiedade

Imagine que você precise desenvolver um trabalho em um local sujo ou desorganizado. Esse pode ser um gatilho para a ansiedade e as distrações. Da mesma forma, quando o contrário acontece e você está em um lugar limpo, bem cuidado e organizado, a sensação de bem-estar e tranquilidade colabora para que o fluxo de trabalho seja mais agradável e promissor.

Contribui para o bem-estar físico e mental

A organização e a higiene do espaço empresarial ajudam, ainda, a manter o bem-estar físico e mental dos usuários. Fisicamente, impede que resfriados, gripes ou doenças contagiosas sejam propagados. Mentalmente, aumenta a concentração e o foco e diminui os gatilhos de ansiedade.

Qual a diferença entre esterilização, limpeza e desinfecção?

Agora que já percebemos os benefícios que uma cultura organizacional que preza pela manutenção da limpeza e da organização traz para o negócio e para as pessoas, é necessário entender os diferentes estágios dos tipos de higienização.

Limpar, desinfetar e esterilizar, apesar de muitas vezes serem usados como sinônimos, representam práticas diferentes e que variam em sua eficiência e no grau de eliminação de vírus e bactérias prejudiciais à saúde. Entenda, agora, a diferença entre os termos usados na higienização!

Limpeza

A limpeza é o grau mais básico de uma assepsia. Isso porque ela elimina partículas mais primitivas, como a poeira, que causa ataques de rinite, sinusite ou crises respiratórias alérgicas. Essa prática usa principalmente água, sabão, sabonete e detergente. A sua eficiência pode chegar a até 90% de sucesso. Isso significa que muitos vírus e bactérias são eliminados já na limpeza.

Desinfecção

No entanto, alguns micro-organismos são mais resistentes e sobrevivem à limpeza. É necessário, portanto, fazer a desinfecção, que nada mais é do que o uso de produtos específicos para matar esse tipo de agente. Os principais materiais usados na desinfecção são o álcool, o cloro e os desinfetantes. O sucesso da desinfecção é de 95%.

Esterilização

Contudo, ainda existem vírus e bactérias ainda mais resistentes, que não perecem com a limpeza e nem com a desinfecção. Geralmente, eles entram em contato com o sangue ou outras secreções do organismo humano e precisam da higienização mais potente, que é a esterilização.

Esse processo precisa seguir etapas específicas, além de usar materiais e equipamentos próprios. A sua eficiência é de 100%. Esse nível de higienização é muito usado em limpeza hospitalar e em laboratórios, consultórios, salões de beleza e lugares em que seja comum o manuseio de sangue ou fluídos humanos.

Por que contar com um serviço especializado?

É interessante perceber que a higienização de um ambiente pode parecer uma tarefa simples, mas é bastante complexa. Isso fica mais evidente sempre que nos deparamos com crises sanitárias. Portanto, contar com um serviço especializado de higienização e organização é fundamental em qualquer momento.

Diante do desafio de entender a complexidade do trabalho, muitas empresas optam por terceirizá-lo. Essa é uma alternativa que tem um ótimo custo-benefício. Afinal, uma terceirizada já tem uma equipe treinada e capacitada, que sabe exatamente quais os procedimentos fazer e quais os produtos devem ser usados em cada ambiente.

Outra vantagem, que muitas instituições levam em consideração na hora de optar por essa possibilidade, é o conhecimento que uma especializada tem dos requisitos e regulamentos exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Vale ressaltar também que a empresa não precisa ter nenhuma preocupação maior com colaboradores ou capacitação, podendo deixar tudo a cargo da especializada.

Entretanto, é recomendado que, ao escolher uma especializada, aspectos como tempo de mercado, modo de trabalho, capacitação da equipe, credibilidade e confiabilidade sejam levados em consideração para que a higienização da instituição, como no caso da limpeza industrial e da limpeza técnica, por exemplo, seja feita da maneira correta.

Entender a diferença entre esterilização, limpeza e desinfecção é fundamental para enfrentar períodos como o que estamos vivendo. É preciso saber exatamente o que fazer e o que evitar para manter as equipes de trabalho e as famílias protegidas e preservadas de qualquer ameaça à saúde.

Gostou de aprender mais sobre os diferentes tipos de higienização e quer saber mais sobre como contratar uma empresa especializada em limpeza? Leia o nosso post exclusivo!

Compartilhe: