Saiba por que investir em limpeza e conservação na sua empresa

A limpeza e conservação empresarial é o que define se o ambiente de trabalho está propício para a realização das tarefas diárias. Afinal, a produtividade está diretamente ligada à organização, ao bem-estar e à limpeza de um lugar. Outro aspecto em que a higiene é determinante diz respeito à imagem que os visitantes, fornecedores e consumidores terão em relação à sua empresa.

No entanto, este é um setor que envolve grande complexidade dentro de uma instituição. É preciso ter total atenção aos detalhes e contar com profissionais altamente capacitados e treinados. Além disso, certos segmentos — hospitais e indústrias, por exemplo — precisam seguir procedimentos bem específicos.

Muitas empresas, diante da dificuldade e da multiplicidade de fatores que devem ser avaliados, têm optado por terceirizar a limpeza e a conservação dos seus ambientes a fim de se concentrar nas atividades principais do seu negócio, como planejamento e inovação. 

É por isso que resolvemos criar este guia completo e acabar com todas as suas dúvidas sobre o assunto! Quer saber mais? Acompanhe!

O que é limpeza e conservação?

Limpeza e conservação é o trabalho contínuo de uma equipe altamente preparada para deixar o ambiente empresarial mais organizado, limpo e produtivo. Pode parecer simples em um primeiro momento, mas não se engane: essa atividade precisa de atenção às particularidades do lugar, equipamentos de proteção para aqueles que vão executá-la e seguir à risca os procedimentos estabelecidos.

No âmbito geral, a limpeza contribui para preservar a durabilidade dos equipamentos, melhorar a relação entre empresa e agentes externos — fornecedores, visitantes e clientes —, aumentar a produtividade e o bem-estar comum, fortalecer a credibilidade da imagem do negócio e manter altos padrões de qualidade.

Por isso, é uma área que não deve ser negligenciada. É importante que mantenha os procedimentos padrões, a capacitação da equipe e as avaliações constantes dos resultados e das melhorias a serem feitas.

Quais atividades compõem a limpeza e conservação?

Existem algumas atividades que compõem a limpeza e a conservação do ambiente. Entre elas, podemos citar:

  • higienização de espaços de trabalho e sanitários;
  • polimento de espelhos e vidraças;
  • manutenção de jardins;
  • realização de pequenos reparos;
  • serviços de vigilância e portaria;
  • organização de salas;
  • higienização técnica de lugares específicos.

Qual é sua importância?

O foco da manutenção e da higiene no local de trabalho é melhorar a qualidade de vida dos colaboradores, reforçar valores, como organização e confiança, e tornar o dia a dia mais produtivo e agradável.

Se você reparar bem, vai ver que ambientes sujos, bagunçados e desleixados aumentam o estresse, o mal-estar e o risco de acidentes e de doenças, o que torna difícil a permanência e a produtividade em lugares assim. Veja agora esses e outros benefícios detalhadamente.

Segurança no trabalho

Acidentes de trabalho são aqueles que ocorrem no ambiente profissional por negligência ou descuido. Sujeira e desorganização são dois fatores que impactam na segurança no trabalho, uma vez que propiciam mais chances para que objetos fiquem jogados, reparos nas instalações não sejam feitos e equipamentos estraguem com mais frequência.

Manutenção

Por falar em máquinas com defeitos, é inegável que o acúmulo de poeira e sujeira, no geral, é um agravante para que isso aconteça. Portanto, investir em limpeza e conservação é, também, uma forma de garantir uma durabilidade maior para equipamentos e aparelhagens.

Produtividade

Por mais que tentem associar a falta de organização à criatividade, é praticamente impossível produzir com eficiência em ambientes desorganizados e desordenados. Muitas pessoas simplesmente não conseguem manter a concentração e o ritmo produtivo por causa da poeira e do mau-cheiro, por exemplo — e isso sem contar a grande probabilidade de proliferação de doenças.

Bem-estar da equipe

Tente imaginar a cena, você chega à sua sala, no seu escritório, e sente aquele cheiro agradável de limpeza e asseio. Os papéis e documentos estão nos seus devidos lugares, os móveis estão impecavelmente limpos e os vidros transparentes. O jardim de entrada está bem cuidado e as instalações funcionando perfeitamente.

Só de pensar nessa perspectiva o bem-estar já aumenta — e é isso que ocorre quando o lugar é de fato bem cuidado: todos vão querer estar ali.

Imagem da instituição

Continuando nessa linha de raciocínio, pense em uma situação contrária: uma empresa que se descuidou da sua estrutura, da organização e da limpeza seria confiável para executar um serviço ou oferecer um produto? Qual imagem passaria para fornecedores e clientes?

A máxima “a primeira impressão é a que fica” pode não ser totalmente verdadeira, mas tem a sua relevância. Pessoas tendem a confiar no que é organizado e limpo.

Limpeza institucional: veja particularidades de cada setor

A limpeza empresarial abrange uma gama de segmentos que seguem especificações de higiene adequadas a cada um deles. Por exemplo, limpar um hospital não vai seguir a mesma lógica de limpeza de um shopping.

Apesar de serem lugares amplos, no shopping os cuidados serão diferentes. No hospital é preciso ter cuidado com o descarte do lixo e com os equipamentos obrigatórios de segurança, pois é um ambiente favorável a infecções. Conheça as particularidades de cada setor!

Indústria

Quando falamos de limpeza industrial, estão inclusos nessa categoria cozinhas de restaurantes e empresas de produtos alimentícios, por exemplo. Esse tipo de higienização deve utilizar produtos capazes de remover a enorme quantidade de gordura e resíduos que são mais difíceis de eliminar.

Outro elemento que deve ser considerado é o tamanho dos equipamentos, uma vez que eles são muito maiores que os usuais e exigem mais tempo e mão de obra para realização da tarefa.

Principalmente nas empresas que tratam de alimentos, uma limpeza mal conduzida pode levar a intoxicação alimentar, retiradas de lotes de produtos de circulação depois de já colocados à venda e episódios como os que vemos nos noticiários, de animais mortos encontrados dentro de pacotes de alimentos. Veja os principais pontos de atenção:

  • higienização de equipamentos maiores;
  • dedetização;
  • uso de produtos adequados.

Saúde

Hospitais, clínicas, laboratórios e farmacêuticas são lugares em que a higienização deve ser absolutamente perfeita. Por tratar de elementos voltados à saúde, é imprescindível que os procedimentos padrão, definidos com antecedência, sejam seguidos à risca.

Isso inclui cuidados com o lixo hospitalar e esterilização de máquinas, ferramentas e salas, além do uso dos equipamentos de segurança de quem realiza esse trabalho. Veja os principais pontos de atenção:

  • lixo hospitalar;
  • desinfecção e esterilização;
  • produtos adequados;
  • equipamento de segurança.

Shopping

Outro lugar que precisa de uma equipe de limpeza especializada são os shoppings. Muitas lojas, diversos banheiros, praça de alimentação, escadas, elevadores, vidros e espelhos e o enorme fluxo de pessoas — tudo isso, todos os dias da semana.

Aqui, a dificuldade está em conciliar a limpeza de qualidade com o uso constante do local por milhares de pessoas.

Hipermercado

Uma enorme quantidade de mercadorias, movimento constante de clientes e colaboradores e manuseio de alimentos são desafios no momento de planejar, executar e manter a higiene de supermercados.

Como já citamos, locais de uso comum e que, além disso, lidam com produtos alimentícios precisam de cuidados redobrados na hora da limpeza. Veja os principais pontos de atenção:

  • gôndolas;
  • setor de perecíveis e alimentícios;
  • sinalizar os locais de limpeza;
  • usar produtos adequados.

Aeroporto

Aeroportos, bem como terminais rodoviários, são outro exemplo de locais com grande volume de pessoas, de funcionamento constante, em grandes espaços subdivididos em praças de alimentação, banheiros e lojas, com muitas vidraças e espelhos.

Isso significa que a higienização deve ser especializada e apta a lidar com essas particularidades. Uma dica é planejar a limpeza para horários de pouca circulação. Veja os principais pontos de atenção:

  • saguão;
  • sinalizar os locais de limpeza;
  • banheiros;
  • jardins e estacionamentos.

Instituição de ensino

Em alguns casos, as crianças são o público majoritário dessas empresas. Por terem imunidade mais baixa que adultos, o ambiente deve estar sempre muito bem higienizado. Do contrário, o lugar se torna perfeito para proliferação de doenças contagiosas.

Outro cuidado importante é com o tipo de produto de limpeza utilizado, uma vez que podem causar alergias. Veja os principais pontos de atenção:

  • banheiros e cozinhas;
  • ar-condicionado;
  • uso de produtos não alérgicos.

Como atender aos padrões de qualidade?

A limpeza é uma atividade que precisa atingir padrões de qualidade. Quando isso não acontece, os prejuízos são enormes e vão desde a queda da produtividade até uma intoxicação por uso equivocado de produtos de limpeza.

Cada um dos segmentos citados acima tem especificações próprias para determinar o que é uma limpeza de qualidade, porém todos precisam estar atentos ao que vamos elencar a seguir.

Planejamento

Planejar é a primeira etapa de uma empresa que deseja que a limpeza e a conservação sejam efetivas e realizadas da forma mais eficiente. Isso envolve entender o tamanho do lugar, os produtos necessários para realizar o trabalho, a quantidade de pessoas e os equipamentos de segurança.

O planejamento também deve apontar um cronograma para a prática dos serviços. Deve haver um roteiro diário, semanal e mensal sobre todas as atividades referentes a higienização e suporte industrial que serão realizadas. É preciso conhecer a especificações de cada setor — muitas empresas, por exemplo, são reguladas pela ANVISA e precisam seguir suas normas técnicas de higiene.

Capacitação

Feito o planejamento, é hora de investir na capacitação da equipe. É um elemento de extrema importância para que o padrão de qualidade seja atingido e, consequentemente, mantido.

Colaboradores capacitados se sentem mais seguros para realizar as tarefas, além de saber quais produtos e equipamentos devem ser usados em cada situação. Portanto, não há como atingir qualidade sem investimento em treinamentos e cursos de aprimoramento.

Monitoramento

Feito o planejamento e a preparação da equipe, chegou a hora de executar suas funções. No entanto, essas atividades precisam ser monitoradas diariamente para que tudo saia como o planejado. O monitoramento envolve a verificação de que as atividades foram executadas conforme o cronograma e as especificações. É ele que permite a correção de erros e falhas.

Avaliação

Feitas todas as etapas anteriores, para finalizar, é necessário avaliar os resultados alcançados com a limpeza e conservação. Assim, é possível ajustar processos, encontrar produtos melhores e descobrir novas alternativas para otimizar o planejamento.

Validação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) tem orientações para indústrias ligadas à saúde e alimentação que devem ser aplicadas para que ela possa validar os seus processos. É o que ela chama de Boas Práticas de Fabricação (BPF). A intenção é documentar e demonstrar que os procedimentos de limpeza são eficientes. Para comprovar as boas práticas, ela ainda recolhe amostras para identificar se o nível de microrganismos é aceitável, segundo seus padrões.

Como montar uma equipe de limpeza? Veja 7 passos!

Agora que ficou claro que a escolha da equipe é primordial para o sucesso da gestão da limpeza e conservação, vamos ensinar passo a passo como montar uma equipe que fará com que a imagem estrutural da sua empresa seja impecável. Acompanhe!

1. Contratar profissionais capacitados

O primeiro passo é investir na capacidade profissional dos colaboradores. É interessante ter na equipe pessoas interessadas em aprender e se desenvolver cada vez mais. Valorize, motive e incentive a sua equipe a priorizar a higiene, o zelo, a segurança e o bem-estar das pessoas no ambiente.

2. Cuidar da postura profissional da equipe

Uma vez definidas as pessoas que cuidarão da limpeza e da conservação, é preciso inspirá-las a ser profissionais e comprometidas com a qualidade e a higiene. A postura profissional transfere credibilidade e faz crer que a equipe está preparada para resolver qualquer imprevisto. Por isso, é primordial que estejam sempre uniformizados e identificados e usando os equipamentos de segurança.

3. Conhecer as normas e especificações do setor

Cada setor possui normas particulares e existem órgãos para regulamentá-las. Por isso, é pertinente conhecê-los e se inteirar sobre o que é permitido e o que é proibido.

O setor farmacêutico ou de serviços de saúde não funciona como o alimentício, mas todos são regulados pela ANVISA. Uma dica é fazer uma check list das exigências para considerá-las na hora do planejamento da limpeza.

4. Entender a rotina local

Limpar o saguão de um aeroporto nos horários de maior circulação, por exemplo, não é uma boa ideia. Portanto, é essencial conhecer a rotina do lugar: quais os melhores períodos para que cada atividade seja feita sem atrapalhar o fluxo de pessoas, mas que seja possível realizar a limpeza segundo os padrões de qualidade.

5. Estabelecer procedimentos

Ao planejar uma gestão de limpeza e conservação e ao montar uma equipe para realizar o trabalho é preciso que os procedimentos sejam claros e bem estabelecidos. Quando isso não ocorre, a maior consequência é a falta de parâmetros para comparação e a subjetividade dos serviços — cada colaborador realizar a tarefa da maneira que melhor lhe convém, por exemplo.

6. Proteger os funcionários

Equipamentos de segurança são fundamentais para a realização de um bom trabalho. Primeiro porque, como o nome sugere, protegem; em segundo lugar, informam aos demais que a empresa se preocupa com a saúde dos seus funcionários.

Afinal, não dá para manusear produtos químicos sem luvas e máscaras ou limpar janelas e vidraças elevadas sem a devida segurança.

7. Investir em capacitação constante

Contratar pessoas capacitadas é importante, mas investir em treinamento e aperfeiçoamento é essencial para manter a qualidade dos serviços de limpeza e conservação. Os benefícios ao empregar essa estratégia são vários — a começar pela qualidade do trabalho e pela motivação da equipe que serão sempre altas.

Por que terceirizar este serviço?

Você já percebeu que não é fácil criar e manter uma equipe de limpeza e conservação. São muitos detalhes para monitorar e muitas pessoas para gerenciar. No entanto, o padrão de qualidade só existirá se isso for feito.

É por esses motivos que muitas empresas têm buscado terceirizar os serviços, que são chamados de atividades-meio, ou seja, são aquelas que não estão diretamente ligadas com o objetivo da empresa.

Por exemplo, empresas de tecnologia têm como atividades-fim o desenvolvimento de software e de inovações tecnológicas. Então, a limpeza e a conservação são necessárias para o seu bom funcionamento, mas não compõem sua finalidade.

Por ser algo de gerenciamento complexo, as atividades de limpeza, conservação e manutenção estão entre as mais terceirizadas no país. A Lei da Terceirização ajudou a democratizar ainda mais esse cenário e a decisão de terceirizar certos serviços de uma instituição traz inúmeros benefícios. Conheça alguns:

  • minimiza a sobrecarga da gestão: toda a parte técnica e burocrática que envolve os serviços de limpeza e conservação ficam a cargo de uma empresa especializada, assim possibilitando que a gestão foque no que é realmente o seu propósito;
  • reduz custos: a instituição só precisa se preocupar com o custo da terceirizada, porque todos os outros problemas e despesas não são mais de responsabilidade dela;
  • mão de obra especializada: uma boa terceirizada trabalha com colaboradores treinados e capacitados e tem experiência e vivência de mercado.

Como escolher uma empresa especializada?

Se você optar por terceirizar esses serviços na sua empresa é importante que fique atento a alguns detalhes. Afinal, ao decidir por terceirizar, pretende-se conseguir soluções e não mais problemas, certo? Para não ter dor de cabeça, considere os fatores a seguir!

Estude sobre a empresa

Ao contratar uma prestadora de serviços, a primeira atitude a se tomar é pesquisar sobre ela. Avaliar o tempo de experiência no mercado, o modo de trabalho, o seu histórico, o que seus clientes têm a dizer sobre ela. Essa análise é importante para perceber quais terceirizadas têm os pré-requisitos que você deseja.

Verifique os padrões

Outra condição a ser ponderada são os padrões e procedimentos seguidos pela empresa que você vai contratar. É preciso que ela valorize os processos que levam à excelência, sem abrir mão da qualificação dos trabalhadores. Veja se os métodos que ela adota estão de acordo com os princípios do seu negócio.

Busque referências

As referências servem justamente para isso: verificar se a terceirizada está alinhada com o mercado e com os conceitos adotados pela sua empresa — porque, afinal de contas, vocês serão parceiros no mercado. Para caminharem juntos é essencial que tenham uma relação de confiança.

Analise o SLA

Service Level Agreement (SLA) ou Acordo de Nível de Serviço, em português, é a seção contratual em que são definidos de forma mensurável e clara todas as atividades que a contratada oferecerá ao seu contratante ao longo de um período estabelecido.

Confira as garantias

É necessário conferir as garantias oferecidas pela prestadora de serviço. Por se tratar de realização de atividades terceirizadas, essas garantias devem abranger situações emergenciais, estabelecer alto padrão de qualidade, cumprimento das especificações técnicas e a segurança de colaboradores.

Saiba por que contar com a Verzani & Sandrini

A Verzani & Sandrini é especializada em serviços terceirizados de limpeza, conservação e segurança, com 52 anos de experiência, considerada uma referência no mercado. A empresa se preocupa sobretudo com a inovação e a tecnologia, a manutenção do alto padrão de qualidade dos serviços oferecidos e o desenvolvimento humano, além de valorizar a sustentabilidade e o aprimoramento constante.

Para tal, ela não poupa investimentos em novas tecnologias: todos os colaboradores passam por treinamentos específicos e contínuos, desde o momento em que são selecionados.

A adoção de procedimentos sustentáveis visa a proteger o meio ambiente e a saúde organizacional. Assim, ela consegue aliar o que há de melhor em inovação aos recursos humanos, valorizando o desenvolvimento e a qualidade de vida.

Agora, com este guia completo, você sabe tudo sobre limpeza e conservação e é capaz de montar uma equipe para desenvolver o trabalho. Porém, não se esqueça de que esse é um setor que faz toda a diferença no dia a dia e na produtividade da empresa e, por isso, não deve ser negligenciado.

A Lei de Terceirização veio para facilitar as parcerias e para que você deixe os serviços indiretos em boas mãos, ao passo que se concentra em expandir e melhorar seus produtos e serviços.

A Verzani & Sandrini tem o conhecimento de mercado, a capacitação e a credibilidade para fazer isso por você. Ela cuida da sua empresa, enquanto você cuida das melhorias e inovações dos seus produtos e serviços. Ficou interessado ou tem alguma dúvida? Entre em contato.

Compartilhe: