Gerenciamento de riscos corporativos: 3 principais treinamentos

Realizar uma gestão de riscos de forma eficaz ajuda a alcançar o equilíbrio ideal entre as metas de crescimento e os riscos associados a uma corporação. Por isso, é importante estar atento ao gerenciamento de riscos corporativos, a fim de garantir bons resultados.

Pensando nisso, neste post, vamos abordar alguns dos principais aspectos relacionados a esse assunto. Então, se você quer saber mais, é melhor acompanhar este post até o final. Aproveite a leitura!

O que é gerenciamento de riscos corporativos?

O gerenciamento de riscos é uma atividade destinada à mensuração e ao combate daqueles efeitos internos e externos que oferecem alguma incerteza ou mesmo imprevisibilidade em qualquer processo do negócio. Quando essa gestão é inadequada, as chances de que haja prejuízo são grandes e, às vezes, prejuízos irreparáveis.

Assim, processos e atividades são realizadas com o objetivo de corrigir quaisquer gargalos e falhas que possam comprometer a empresa. Além disso, existe todo um trabalho de identificação de oportunidades para aumentar o valor de mercado e a infraestrutura do empreendimento.

Portanto, o gerenciamento de riscos corporativos é, sobretudo, sobre adotar estratégias que proporcionem o maior equilíbrio entre as metas e perigos do negócio. Fora isso, também são estabelecidos os procedimentos que devem ser adotados sempre que as falhas ocorrerem, visando os menores efeitos negativos possíveis.

É o gerenciamento de riscos corporativos que vai permitir que a empresa alcance sua capacidade de crescimento e defina um futuro promissor. Tudo isso inibindo as perdas de ativos financeiros e otimizando os processos e recursos operacionais.

Quais são os seus principais objetivos?

Nem sempre os riscos são prejudiciais para o negócio. Em alguns casos específicos, eles podem ser até mesmo benéficos, no entanto, é necessário que haja um bom gerenciamento. Assim, a empresa pode colher vantagens importantes, como as que você verá a seguir.

Reduzir as surpresas e prejuízos operacionais

Absolutamente nenhum empreendimento está livre de situações inesperadas. O que acontece é que, se o negócio não estiver preparado para lidar com as adversidades, isso pode se tornar uma fonte de prejuízos. Por outro lado, com um gerenciamento de riscos corporativos eficiente, é possível tornar a empresa mais preparada para enfrentar quaisquer desafios que possam surgir.

O motivo é bastante simples — uma gestão certeira consegue antecipar as ameaças e demonstrar que os fatos negativos sempre podem ocorrer, mas que suas consequências podem ser contidas. Assim, as equipes podem se tornar mais calculistas, o que as deixará mais preparadas para lidar com os problemas.

Aproveitar oportunidades

Qualquer problema ou desafio que surja na empresa traz consigo uma oportunidade. Ainda que a situação pareça negativa e prejudicial, ela apresenta pelo menos uma chance de a gestão olhar para aquilo que pode ser fortalecido no negócio, o que futuramente pode se tornar uma vantagem competitiva.

Com decisões mais acertadas e pontuais, é possível fazer as escolhas certas e que mais beneficiam o negócio. Assim, com a preparação certa, os times conseguem se sair bem em situações de crise — em alguns casos, até mesmo melhores do que entraram.

Otimizar o capital

Um mau gerenciamento de riscos corporativos pode afetar negativamente as finanças e o caixa de uma empresa. Em suma, isso pode trazer prejuízos expressivos, encarecer o processo produtivo, comprometer a capacidade produtiva dos times e implicar a perda de competitividade.

Entretanto, com uma gestão adequada, é possível manter análises detalhadas dos cenários e uma administração mais estruturada, o que aumenta a eficiência também das decisões financeiras. Assim, fica mais fácil manter o equilíbrio orçamentário e aproveitar melhor as oportunidades de investimento que surgirem.

Fortalecer as decisões em resposta aos riscos

Pode parecer contraditório, mas uma empresa com mentalidade de risco é aquela que melhor consegue responder às adversidades. Em outras palavras, investir em um gerenciamento de riscos corporativos é uma forma de fazer com que os colaboradores se acostumem com a ideia de que as coisas, possivelmente, darão errado em algum (ou alguns) ponto(s).

E isso não é algo prejudicial, ao contrário do que possa parecer. Na verdade, os times estarão cada vez mais preparados para observar além do risco ou problema em si, procurando formas superar e sair mais fortes da situação. Muitas inovações são criadas a partir de problemas aparentemente irreversíveis.

Quais são os principais treinamentos para uma gestão de riscos eficiente?

Agora você conhecerá os principais treinamentos e capacitações que ajudarão a preparar seus colaboradores.

1. Planejamento

É preciso treinar os colaboradores para saberem como realizar a elaboração do plano de gestão de riscos, um documento responsável por guiar todo o gerenciamento. Ele vai variar de acordo com as necessidades e as possibilidades do negócio, por isso, precisa responder às questões:

  • qual será a metodologia aplicada para identificar os riscos?
  • quais serão os processos executados e com que intervalo de tempo?
  • quem serão os responsáveis por cada etapa?
  • de que forma será realizada a coleta e a análise dos dados?

2. Mentalidade de riscos e oportunidades

Equipes que desenvolvem a mentalidade de riscos e oportunidades estão preparadas para identificar, analisar, monitorar e solucionar quaisquer riscos. Por isso, esse tipo de treinamento não é voltado apenas para eliminar riscos, mas para tirar o máximo de proveito deles.

3. Gestão de modificações

A gestão de modificações é justamente a competência necessária para transformar situações com um grande impacto em outras que proporcionem um risco expressivamente menor, com consequências menos graves. Para isso, é preciso saber como realizar intervenções pontuais.

Realizar um treinamento qualificado na empresa contribui para que a equipe esteja preparada para fazer o gerenciamento de riscos corporativos em quaisquer situações. Além de proteger o negócio, isso ajuda a alcançar os melhores resultados.

Como você viu, os riscos não são apenas uma ameaça, mas também uma ótima chance de olhar com mais cuidado para aspectos da organização que podem ser melhorados. É importante contar com um pessoal treinado para ver essas lacunas com bons olhos.

Portanto, agora que você já está por dentro do assunto e sabe tudo sobre o gerenciamento de riscos corporativos, que tal compartilhar com a gente como você acredita que isso pode contribuir para a sua empresa? Deixe um comentário!

Guia prático de como fazer a gestão de demandas em sua empresa
Compartilhe:
chat on-line
Olá, tudo bem?

Como posso te ajudar?

chat on-line
pt_BRPortuguese