Você sabe o que é manutenção industrial?

O transtorno causado por um equipamento que apresenta problemas e interrompe o funcionamento no meio da cadeia produtiva, quando se tem pedidos para entregar ou serviços para fazer, é enorme. Sem falar nos prejuízos e nos custos extras para consertá-lo em cima da hora.

Para evitar esse tipo de problema existe a manutenção industrial de equipamentos. É uma área focada em gerenciar o funcionamento e gestão dos custos, benefícios e periodicidade para diminuir ao máximo os possíveis prejuízos da quebra de um equipamento.

Quer saber mais sobre o que é manutenção industrial, seus tipos e algumas ferramentas para fazer uma gestão eficiente dessa área? Continue lendo este post!

O que é manutenção industrial?

A manutenção industrial tem por objetivo manter o maquinário funcionando em bom estado, com o menor desgaste possível, e prolongar a vida útil dos equipamentos. Isso porque uma máquina parada na indústria gera prejuízos em toda a cadeia produtiva. Esse é um fator tão importante dentro de uma empresa que muitas têm um setor responsável só por cuidar e gerir o seu maquinário.

As inovações tecnológicas também estão contribuindo para melhorar a gestão de equipamentos e, até mesmo, tornando as máquinas mais fáceis de usar, monitorar e manter. A gestão da manutenção industrial traz inúmeros benefícios. Veja alguns:

  • diminuir custos;
  • aumentar produtividade;
  • melhorar a segurança operacional;
  •  aumentar a vida útil dos equipamentos;
  • diminuir a depreciação;
  • evitar transtornos operacionais.

Por ser um setor chave e por trazer tantos benefícios, muitas indústrias estão investindo em ferramentas para melhorar a gestão das manutenções industriais. Essas ferramentas são inovações tecnológicas e técnicas de gestão de projetos aplicadas à manutenção. Falaremos mais desse assunto no próximo tópico.

Quais os principais tipos de manutenção industrial?

A manutenção industrial evita que o equipamento pare de funcionar, também conserta um equipamento assim que ele apresenta as primeiras falhas e, ainda, otimiza o funcionamento da máquina por meio de diagnóstico, antes que aconteça algum problema. Desse modo, existem 3 tipos de manutenção industrial. Veja!

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva é a mais imediata e como o próprio nome indica, ela é feita após ocorrer um defeito no equipamento. Imagine um equipamento indispensável, no processo produtivo, que estraga no meio do dia com a produção a todo vapor. A manutenção oferecida, nesse caso, corrigirá o defeito. Ela ainda pode ser de dois tipo: corretiva urgente ou programada:

  • corretiva urgente: quando o equipamento é tão imprescindível na cadeia produtiva que precisa de conserto imediato;
  • corretiva programada: quando a máquina precisa de manutenção, mas pode esperar por um momento oportuno no processo produtivo.

Recomenda-se ter peças chaves para a manutenção, visto que algumas são difíceis de conseguir e podem parar a produção por muito tempo, aumentando o prejuízo e a improdutividade da indústria.

Manutenção preventiva

Já a manutenção preventiva visa, como o próprio nome sugere, prevenir que um equipamento pare. Para máquinas usadas com mais frequência, em que o desgaste costuma ser maior, esse tipo de suporte tem grande utilidade e ajuda a evitar a depreciação excessiva.

Nessa manutenção, há um planejamento que determina a periodicidade com que a máquina será revisada, de acordo com dados estatísticos e com o manual do fabricante. É importante também ter listas de conferência em que constem os aspectos do equipamento para serem supervisionados.

Manutenção preditiva

A melhor definição para manutenção preditiva é o acompanhamento contínuo. Isso ocorre por meio de diagnósticos feitos por um monitoramento do equipamento em determinado período. Essa manutenção também é realizada antes que uma máquina quebre ou pare de funcionar. O intuito é identificar possíveis falhas futuras, observando qualquer pequena mudança.

Nesta modalidade conta-se com a experiência dos colaboradores que utilizam o maquinário e com alguns instrumentos específicos para medir pressão, nível de óleo entre outras características. Cada tipo de manutenção tem sua validade e contribui dentro do contexto industrial.

A gestão eficaz desse setor garantirá uma eficiência produtiva muito maior, além de assegurar confiabilidade no ambiente interno e externo da empresa. Cabe ao gerenciamento estratégico decidir qual tipo de manutenção atenderá as necessidades da indústria. É sempre bom lembrar que todos os tipos são passíveis de serem usados em conjunto.

Quais as principais ferramentas em gestão de manutenção industrial?

No cenário atual existem inúmeras ferramentas para otimizar a manutenção industrial, que vão desde técnicas de gestão como o ciclo PDCA até softwares de monitoramento que reportam problemas das máquinas em tempo real. Conheça agora algumas dessas ferramentas!

Ciclo PDCA

O PDCA é uma técnica para gestão de projetos muito aplicável na gestão de manutenção industrial. Esse ciclo envolve planejamento, execução, avaliação e ação. Com ele, a equipe gerencial planejará a manutenção, além de executá-la e avaliá-la. Os resultados obtidos nessa avaliação vão nortear as próximas ações.

Check lists ou roteiros de manutenção

Check lists são ferramentas relativamente simples, mas muito eficazes. Os check lists funcionam como um roteiro de manutenção em que catalogam as peças a serem verificadas, datas das inspeções e trocas de peças, data prevista para próximas vistorias e toda informação útil para o controle de manutenção. É importante mantê-los sempre documentados e arquivados.

Gestão da manutenção assistida por computador (CAMM)

É uma ferramenta tecnológica que permite a previsão de problemas futuros. Ela permite que determinados equipamentos em uma linha produtiva sejam reparados antes que o defeito interrompa o funcionamento da máquina e, assim, o fluxo produtivo da empresa não é prejudicado.

Softwares de monitoramento

Outra tecnologia aplicada à manutenção que favorece a tomada de decisões rápidas são os softwares de monitoramento. Eles reportam falhas em tempo real, facilitando e agilizando a manutenção. Essa tecnologia, por exemplo, se usada juntamente com um programa de gestão de manutenção assistida por computador, contribui para potencializar a manutenção preditiva.

A gestão da manutenção industrial feita de forma efetiva e consistente contribui para diminuir custos e assegurar a produtividade, além de melhorar os processos produtivos e garantir a qualidade dos produtos e serviços.

O aspecto básico de uma indústria é o seu maquinário, sem o qual toda a cadeia produtiva é interrompida. Investir em gestão de manutenção industrial e, isso inclui as inovações tecnológicas disponíveis no mercado, é indispensável para aumentar a competitividade.

Gostou de saber mais sobre manutenção industrial, seus tipos e ferramentas? Quer aplicar uma manutenção industrial eficiente no seu negócio? Então, entre em contato com a Verzani & Sandrini e saiba mais!

Compartilhe:
chat on-line
Olá, tudo bem?

Como posso te ajudar?

chat on-line
pt_BRPortuguese