Conheça agora mesmo os principais pilares da indústria 4.0!

A transformação digital vem reorientando a estrutura dos sistemas produtivos em todos os setores da economia. Nesse contexto, as instalações formadas por equipamentos gigantes e extremamente dependentes da interação humana perdem espaço para as tecnologias inteligentes e autônomas — criando processos cada vez mais rápidos, flexíveis, eficientes e com um alto nível de qualidade

Mas para se beneficiar desses recursos, é preciso compreender os pilares da indústria 4.0. Você sabe quais são eles e como podem impactar o seu negócio?

Neste post, vamos mostrar os principais atributos que sustentam esse salto tecnológico e vão ajudar você no aprimoramento do seu negócio. Boa leitura!

Afinal, o que é a indústria 4.0?

A indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial, como também é conhecida, se refere à utilização das mais recentes tecnologias digitais no ambiente corporativo, ocasionando mudanças significativas no processo de produção. Nessa nova era, a formatação de cada setor é marcada pela implementação de sistemas de gestão flexíveis e conectados entre si.

Esse cenário também incluipadronização de processos, análise de dados em tempo real, e, sobretudo, um controle mais certeiro da empresa. A base tecnológica dessa indústria é formada por sistemas capazes de analisar processos e tomar decisões, garantindo a redução de falhas e custos.

Quais são os seus pilares?

Que a indústria 4.0 já se tornou uma realidade no mundo dos negócios, não restam dúvidas. Mas quais são as ferramentas que estão se consolidando como pilares dessa revolução? Confira, a seguir, os recursos indispensáveis para se adequar a esse novo modelo.

Big Data

Com a implementação de inúmeros dispositivos e aplicações na rotina da empresa, o volume de dados coletados diariamente também teve uma grande expansão. A partir daí, surge a necessidade de organizar toda essa massa de informações, a fim de que elas possam ser analisadas e utilizadas em benefício do negócio.

Assim, o Big Data se torna um pilar essencial da indústria 4.0. Tal ferramenta tem as funcionalidades ideais para colocar ordem em todo esse material, de modo que gestores e times de talentos consigam extrair insights e otimizar resultados com base nos dados armazenados.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial nas fábricas também é sinônimo de automatização de processos e aumento da produtividade. No entanto, o segredo dessa tecnologia é que ela permite às máquinas a simulação da capacidade humana de aprendizado.

A medida que esses equipamentos são alimentados pelo grande volume de dados do Big Data e também pela IoT — Internet das Coisas —, eles conseguem, sozinhos, resolver problemas complexos e antecipar falhas.

Cibersegurança

Quando o assunto é indústria 4.0, não dá para falar de ecossistema digital em uma empresa sem pensar em segurança. Com tantos dados e aplicações conectados à rede da empresarial, uma falha na proteção pode comprometer não somente a rotina e a competitividade do negócio, como também, a sua reputação perante o mercado.

Por esse motivo, proteger os seus bens intangíveis não é apenas um grande desafio, mas uma questão de extrema necessidade para quem atua nesse cenário moderno.

Computação em nuvem

O Cloud Computing ou computação em nuvem é um dos pilares da indústria 4.0 responsável pela sustentação de toda sua estrutura tecnológica. Sua tecnologia permite atividades como a integração de aplicações e o acesso remoto ao banco de dados —, afinal tudo fica armazenado em um ambiente virtual.

Logo, elimina-se todo o trabalho e os custos com uma estrutura física de servidores. Graças à facilidade na obtenção de informações proporcionada pela computação em nuvem, o processo decisivo se torna muito mais ágil.

Manufatura aditiva 

A manufatura aditiva pode trazer vantagens estratégicas para o desempenho da empresa. Com apoio das impressoras 3D, por exemplo, é possível criar os protótipos para teste de usabilidade e design ou, até mesmo, uma produção em baixa escala, com um custo mais em conta.

Além disso, também faz parte desse pilar a Internet das Coisas, que intermedeia a conectividade entre dispositivos, e, consequentemente melhora o acesso à base de dados. Ela viabiliza uma automatização completa da produção, trazendo eficiência para a atividade.

Biologia sintética

A biologia sintética na indústria 4.0 diz respeito ao uso da tecnologia para construir novos projetos na área química e biológica — desenvolver processos mais inteligentes para o nosso corpo, como células, enzimas, circuito genéticos ou compostos químicos inovadores.

Integração de sistemas

Integração é uma palavra de ordem para quem deseja sobreviver no contexto da indústria 4.0. Nesse conceito, a digitalização dos dados favorece a criação de uma cadeia produtiva unificada, e que possibilita a comunicação entre diversos sistemas e ferramentas que a empresa utiliza.

Robôs autônomos

A convivência entre homens e máquinas no mesmo espaço de trabalho já não é novidade há um bom tempo. O que acontece de diferente com a introdução dos pilares da indústria 4.0 é que os robôs autônomos vieram para revolucionar a relação do homem com as máquinas.

Eles adquiriram novas habilidades e conseguem executar determinadas ações ou, até mesmo, interagir com outras máquinas, sem a supervisão humana. Dessa forma, podemos dizer que os robôs autônomos são responsáveis por uma redução significativa de custos com pessoal, uma vez que executam de forma rápida e precisa uma série de tarefas.

Realidade aumentada

A proposta da realidade aumentada é a fusão do mundo físico com o digital, permitindo interação entre eles. É um pilar que mostra o mundo real por meio de um dispositivo.

Embora o conceito já seja utilizado nos treinamentos em equipe, bem como em áreas como a medicina e a educação, a expectativa é que ele cresça ainda mais nas indústrias, como no desenvolvimento de protótipos, instruções de montagem e manipulação de equipamentos e componentes.

Enfim, o intuito é que essa tecnologia traga uma vivência mais real, com controle eficiente das operações e maior segurança para os profissionais.

Quais os impactos da indústria 4.0?

O primeiro grande impacto da indústria 4.0 no mundo corporativo é a mudança do papel humano dentro das fábricas. Com as tecnologias cada vez mais integradas à rotina da empresa, tarefas manuais e repetitivas são automatizadas, deslocando os profissionais para uma atuação mais estratégica.

Outro reflexo dessa revolução das máquinas é o aumento do nível de produtividade — além de mais ágeis, elas também estão menos propensas a erros, agregando melhorias de resultados nos processos em geral.

Ademais, essa base tecnológica também tem como característica fundamental a flexibilidade. As empresas conseguem adaptar as ferramentas e sistemas de acordo com as suas peculiaridades, impactando diretamente o fluxo de trabalho e a redução de custos.

Com o surgimento de tantas tecnologias inovadoras, compreender os pilares da indústria 4.0 consiste em uma peça-chave para que a sua implementação nas produções fabris seja bem-sucedida. Isso vai ampliar o seu controle sobre toda a rotina do empreendimento, com o máximo de personalização.

Gostou do artigo? Viu como a indústria 4.0 é importante para a competitividade e sobrevivência do seu negócio? Então, aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais —Facebook, LinkedIn —, e ficar por dentro das soluções empresariais mais modernas!

Compartilhe: