Como fazer o gerenciamento de risco na área de segurança do prédio?

A integridade física e psicológica está, inevitavelmente, entre as maiores necessidades dos seres humanos. Com a pandemia e a estipulação do isolamento social, as pessoas passaram a ficar muito mais tempo em casa, o que aumenta a demanda do gerenciamento de risco de segurança em áreas residenciais.

Ao estar na sua casa ou apartamento, o morador quer se sentir protegido o suficiente para poder relaxar depois de um dia estressante de trabalho. Para que isso ocorra, o síndico precisa providenciar métodos eficientes de segurança.

Quer saber mais sobre o assunto e entender como você pode garantir a integridade total da segurança no seu condomínio? Continue a leitura!

Por que fazer o gerenciamento de risco na segurança de um prédio?

A própria mudança no comportamento dos moradores em tempos de pandemia fez com que as equipes de segurança reforçassem seu trabalho, evitando que os bandidos adaptassem suas modalidades de golpes em condomínios residenciais ou comerciais. Nesse período, a movimentação de pessoas estranhas nesses espaços aumentou consideravelmente, incluindo entregadores de e-commerce, fast food e serviços de saúde.

Como a rotatividade de não-moradores é alta, é importante redobrar a atenção ao gerenciamento de risco na área de segurança de um prédio. Muitas vezes, isso significa procedimentos mais firmes e criteriosos no que diz respeito à identificação e validação das pessoas antes mesmo de liberar o acesso, por exemplo.

Como fazer esse gerenciamento?

O gerenciamento de riscos em um ambiente compartilhado depende da participação e do comprometimento de todos — isto é, síndicos, agentes, moradores e demais funcionários. Assim como é preciso ter sistemas de segurança eficientes, também é necessário que as pessoas reportem atividades suspeitas nas dependências.

A seguir, daremos algumas dicas que o ajudarão a redobrar os esforços no que diz respeito ao gerenciamento de riscos de segurança do condomínio. Confira!

Identifique os riscos

O primeiro passo é aprender a identificar quais são as situações potencialmente perigosas. A missão aqui é abordar ideias do que pode ser um risco. O acesso de pessoas estranhas e a tentativa enganosa de entrada são os principais problemas enfrentados nesses locais, por exemplo.

Por isso, é preciso ter clareza sobre o que pode ser considerado uma ameaça e sobre aquelas situações que podem ser consideradas relativamente normais nesses espaços. Para tanto, convide funcionários e moradores para compartilhar seus pontos de vista.

Avalie os riscos

Tendo feito o levantamento dos potenciais riscos no seu condomínio, é importante efetuar uma avaliação tanto do grau de periculosidade que eles oferecem aos moradores quanto das chances de eles acontecerem realmente. Além, é claro das possíveis soluções que podem ser adotadas.

Cada risco demandará uma ação específica e é nessa etapa que você deve avaliar qual é a melhor maneira de lidar com cada situação.

Planeje as respostas ao risco

Por fim, mas não menos importante, será preciso planejar as respostas ao risco. Você implementará um novo sistema de cadastro a pessoas autorizadas a entrarem no prédio? Instalará mais câmeras nos espaços? Investirá em um sistema de comunicação mais eficiente com os moradores? Tudo isso precisará de um plano de execução claro e realizável.

Quais cuidados dever ser tomados?

Além do que você acabou de conferir, uma das partes mais importantes no gerenciamento de riscos é evitar as ameaças mais comuns.

A seguir, listamos as principais delas para você ficar de olho:

  • equipes de saúde: principalmente durante a pandemia, muitos criminosos têm se vestido com roupas brancas e apetrechos médicos com a desculpa de fazerem testes de Coronavírus. Nesse caso, barre a entrada e confira os dados fornecidos com a Vigilância Sanitária;
  • entregador de aplicativo: adote um sistema de passa volumes na portaria que permita ao responsável pelo pedido retirar suas encomendas sem que o entregador precise entrar no condomínio;
  • carro no portão da garagem: sempre faça uma identificação completa do motorista ou ocupantes de um veículo antes de liberar a entrada;
  • ligação falsa autorizando a entrada: interfone para os moradores sempre que uma ligação de autorização for realizada ou só libere a entrada em unidades vazias quando a pessoa for cadastrada;
  • corretor de imóveis: muitas pessoas usam o golpe de negociação de imóveis para ter acesso ao condomínio. Só libere depois de uma confirmação dos moradores e da imobiliária;
  • serviço de mudanças: as mudanças precisam ser agendadas com a administração. Durante a atividade, os portões devem permanecer fechados e, preferencialmente, um profissional de segurança deve fazer o acompanhamento;
  • festas e eventos: nesse caso, o morador deve agendar o evento e fornecer uma lista de pessoas autorizadas para a portaria.

De olho nessas situações, fica mais fácil evitar golpes e tentativas enganosas de acesso ao condomínio, garantindo a segurança dos moradores.

Como as empresas terceirizadas podem ajudar?

Empresas especializadas ajudam a reduzir custos e a aumentar a eficiência da segurança. Isso porque elas dispõem de equipes capacitadas para esse tipo de trabalho, além de serem reconhecidas pela sua confiabilidade, algo muito importante quando se trata da proteção de pessoas.

As atualizações e os treinamentos dos profissionais são realizados com frequência, fazendo com que eles estejam sempre atentos aos novos golpes que têm sido aplicados. Isso facilita na hora de identificar ações mal intencionadas.

O uso de tecnologia também é um diferencial importante fornecido por empresas terceirizadas. Elas costumam aliar os serviços humanos aos eletrônicos, potencializando o serviço. Com a instalação de sistemas de alarme, câmeras 24 horas e outros dispositivos, é possível aumentar a segurança.

O resultado são moradores e funcionários mais satisfeitos e seguros, além de economia e um serviço de alta qualidade, o que faz toda a diferença na valorização dos imóveis do condomínio.

Afinal, prezar pela segurança de todos é uma forma de mostrar que os moradores podem desfrutar de uma vida tranquila com as suas famílias — e esse é um diferencial incalculável para o seu empreendimento.

Agora que você já está por dentro de tudo o que precisa ser feito para garantir um gerenciamento de riscos de segurança em um prédio, que tal continuar aprendendo sobre assuntos do seu interesse? Assine nossa newsletter e receba as nossas novidades por e-mail!

Compartilhe:
chat on-line
Olá, tudo bem?

Como posso te ajudar?

chat on-line
pt_BRPortuguese